Tradução

Mostrando postagens com marcador O Caiballion. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador O Caiballion. Mostrar todas as postagens

O Principio do Mentalismo


"O TODO é MENTE; o universo é Mental”.


Este principio nos mostra a verdade que Tudo é Mente, ele nos explica que O TODO é espírito, é aquilo que não se pode conhecer, é indefinível em si mesmo, mas pode ser considerado como uma MENTE VIVENTE INFINITA E UNIVERSAL (ESPIRÍTO VIVO, INFINITO E UNIVERSAL).
Para que possamos entender melhor O TODO é o espírito, é a substância primordial, a matriz energética que da forma a todas as manifestações e aparências que conhecemos como Mundo material, ou seja, todo o mundo fenomenal que conhecemos e que nele existimos é uma Criação Mental do TODO e sujeito às Leis das Coisas criadas. Desta forma percebemos que o Universo tem sua existência na mente do TODO, o que nos leva a concluir que é nesta Mente que nós vivemos, nos movemos e enfim temos nossa existência, isso nos explica a verdadeira natureza da Força, da Energia e da Matéria e por que são subordinadas ao domínio da Mente (como foi dito anteriormente: sujeito às Leis das Coisas criadas).


“Tudo que chamamos de real é feito de coisas que não podem ser consideradas reais”- Niels Bohr


Niels Bohr físico dinamarquês nascido em 1885, prêmio Nobel em 1922 pai da mecânica quântica afirmava através do princípio da Superposição Coerente que:


Quando um elétron (ou qualquer outra partícula) é observado, ele se apresenta com propriedades físicas bem definidas: localiza-se em um ponto preciso do espaço, em um momento determinado, e seus atributos podem ser medidos. Antes de a medição ser feita, porém, essas propriedades e atributos não existem. O que existe é apenas a probabilidade de que o elétron apresente tais e tais características, bem como outras características opostas. Isto é, o elétron tanto pode estar no ponto x quanto no ponto y ou no ponto z, e assim por diante, para cada um de seus atributos (velocidade, momento angular, spin, etc.). Antes de medirmos os elétrons, todos esses atributos encontram-se entrelaçados, e é esse entrelaçamento que produz as ondas de probabilidade. Os físicos denominam isso de função de onda ou superposição coerente porque, nesse estado, todas as probabilidades do elétron se superpõem umas às outras. Durante o ato da medição o entrelaçamento se desfaz e, dentre todos os conjuntos de atributos possíveis ao elétron, apenas um torna-se "real". Esse momento em que a superposição de ondas se desfaz é o chamado colapso da função de onda. Enquanto o elétron não for medido, ele não tem nenhuma característica concreta. É a medição que cria as características do elétron e, assim, num certo sentido, é a minha observação que cria o elétron. Em outras palavras, a realidade que nós percebemos é criada pela nossa percepção. Isto demonstra a conexão da matéria com a mente, e que definitivamente nossa mente influencia na manifestação da matéria voltando claramente para a abertura do nosso texto:



“O TODO é MENTE; o universo é Mental”




Fonte: O CAIBALION
Estudo da filosofia hermética do
 antigo Egito e da Grécia
EDITORA PENSAMENTO

OS SETE PRINCÍPIOS HERMÉTICOS -



Os sete princípios em que se baseia toda a Filosofia hermética são os seguintes:






I. O Princípio de Mentalismo


II. O Principio de Correspondência


III. O Principio de Vibração


IV. O Principio de Polaridade


V. O Principio de Ritmo


VI. O Principio de Causa e efeito


VII. O Principio de Gênero






Estes Sete Princípios podem ser explicados e explanados, como faremos no próximo post..


Até lá!!






Do livro: o Caibalion - Estudo da filosofia hermética do antigo Egito e da Grécia

O PAPEL DO PENSAMENTO NA CRIAÇÃO

Você cria sua experiência de vida física por meio de seus pensamentos. Literalmente,cada pensamento seu gera determinada criação ...

Nossos amigos