Descobrindo Poderes


Chegamos a um momento bem tenso do ano: a Quaresma. Neste período, os mentores espirituais se recolhem aos planos superiores junto a Mãe Maria para renovar as energias e definir os planos para o próximo período.Os mentores são seres de vibração muito alta que comandam as equipes espirituais, e quando eles se recolhem, o plano terreno não fica totalmente desprotegido, porque os mentores deixam os guias espirituais com missões muito definidas. Equipes numerosas são formadas para ajudar na proteção energética e equilíbrio das energias no plano terreno. Mas é inegável que a ausência dos mentores faz com que as energias opostas fiquem mais ousadas e partam para os ataques energéticos em massa.
Por isso na Quaresma acontecem muitos acidentes, muitos rompimentos de relacionamentos e doenças físicas. Os espíritos de baixa vibração precisam da energia dos encarnados para permanecerem no plano terreno e só conseguem “roubar essa energia quando a nossa frequência está baixa, geralmente por desequilíbrio emocional. Nesses momentos, esses espíritos se conectam aos nossos chakras para obter a energia que precisam. E quando sofremos esses ataques podemos sentir alguns desses sintomas: cansaço físico excessivo, irritação, insônia, pensamentos negativos repetitivos, dores nas pernas e nas costas, angústia e tristeza inexplicáveis. E nesse estado ficamos muito vulneráveis e muito “explosivos”, sem paciência com as pessoas ao nosso redor, o que pode desencadear muitas desavenças e rompimentos.
Neste período devemos estar atentos às nossas emoções, pois nos ataques energéticos, os espíritos de baixa vibração se aproveitam dos nossos medos para nos desestabilizar. Todos nós temos um tendão de Aquiles… Pode ser medo de doença física, preocupações com o financeiro, problemas no relacionamento amoroso, dificuldade no trabalho… E é justamente neste ponto fraco que esses espíritos ficam ‘soprando” nos nossos ouvidos quando a nossa energia permite essa aproximação. E uma vez que eles se conectam a nossa energia, podemos “brigar” com as pessoas próximas para que fiquem com a frequência baixa como nós e permitam que os espíritos de baixa vibração também se conectem com a energia deles. É uma reação em cadeia.a mesma forma, uma pessoa próxima pode estar com esta influência negativa e tentando nos deixar na mesma vibração. Neste caso, as equipes espirituais pedem que tenhamos calma e generosidade para não se deixar levar pela raiva e impulsividade para poder mudar a vibração da pessoa e evitar rompimentos.
E como fazer para se proteger desses ataques? Como proteger a nossa casa e familiares?
A primeira coisa é elevar a frequência vibratória. Ler bons livros, escutar boa música, estar com pessoas positivas e motivadoras. “Absorver” conteúdos positivos diariamente e não só quando estamos no sufoco. Pensar e vibrar positivo é um hábito que vamos desenvolvendo com a prática.

TEXTO DE: KATIA INAGUIVARA
Pesquisa realizada por: Sandra Scudiero