Conheci essa mulher há mais ou menos um ano, com uma simplicidade ímpar, me fez enxergar " uma luz no fim do túnel"
Eu já conhecia o ho'oponopono, mas sem dúvida que foi e continua sendo ela que me inspira a não deixar de praticar.