COMUNIQUE-SE CONSIGO MESMO



Eu poderia saber me comunicar em todos os idiomas do mundo. Poderia saber falar idiomas vivos e também aqueles que já se perderam no tempo. Poderia, inclusive, saber me comunicar através de sinais de fumaça...

Mas se eu não for capaz de manter um diálogo aberto, fluente e leve comigo mesmo, todo o meu conhecimento “linguístico” se reduz a nada.

Vejo uma preocupação quase psicótica em se tentar alcançar o próximo; seja por motivos profissionais, ou qualquer outro, a necessidade de convencer o outro, ou outros de que estou certo, de que tenho razão, de que meu “produto” é interessante, de que sou o melhor em seja lá o que for tornou-se algo doentio.

E a minha comunicação comigo mesmo que importância tem na coisa toda???

Isso tudo é muito interessante quando se conhece e se procura manejar a Lei da Atração a nosso favor!

Alguém que se considera um Criador Intencional de Realidades tem o que chamo de autocomunicação como item de primeiríssima necessidade.

Sabemos aqui a bordo que se não temos capacidade de mantermos cem por cento de fluência quando estamos diante de nós mesmos, nossa influência sobre a realidade que nos cerca será sofrível.

Comunicação medíocre com nossa Alma, com nosso Ser Interior significa mediocridade sendo gerada ao nosso redor.

“Bah, Tom... você veio pra cá em plena sexta-feira com tom de livreco de autoajuda, reparou??? E desses comprados na banquinha anexa à pastelaria da rodoviária!”

Puta que o pariu! É verdade! Nem tinha reparado! Mudemos o tom enquanto há tempo!

Deixando os floreios de lado, é o seguinte:

Antes de reclamar de seja a situação que for, olha pra dentro de ti. Dá uma olhada se lá dentro tá arrumadinho, perfumado e iluminado... ou se não dá nem pra entrar devido ao mofo e teias de aranha.

Antes de ir pro editor de texto maquiar currículos e de enviá-los para os quatro canto do mundo atrás de emprego, manda um whatsapp pra tua Alma! Escreve só assim: “Oi! Tudo bem?” Se os dois risquinhos permanecerem cinza, podes mandar teus currículos pra Marte! Não vais conseguir nada. Se conseguires, será merda.

Antes de reclamar que a cama tá vazia, que carinhos e carícias escassearam, que quando surge alguém, é pior que o/a de antes e que boas fodas, nem lembras mais como são, olha pro teu Ser Interior e pergunta que tesão ele sente por ti!

Antes de reclamar que a grana tá curta, que a crise tá séria, que as coisas são caras, analisa que tipo de investimentos fizeste na tua relação contigo mesmo.

Antes de reclamar que a saúde não tá lá essas coisas, pergunta pra tua Alma como está a “pressão”, a “glicose” e a “temperatura” dela!

Antes de dizer que nada se consegue sem sacrifícios, olha ao redor e vais ver muita gente curtindo a vida numa boa, numa ótima, numa espetacular... e sem o menor esforço e sacrifício, podes crer!

Fode-se do primeiro ao quinto, corre atrás feito um aloprado, queixa-se de tudo feito um desgraçado aquele que é incapaz de colocar a si mesmo em primeiro lugar...

Aquele que é incapaz de colocar a própria casa em ordem antes de tudo.

Aquele que não acredita que tudo, que absolutamente tudo é gerado de dentro pra fora.

Estamos bem por dentro?

Mantemos um diálogo gostoso com a gente mesmo? Falamos de tudo com a gente? Curtimo-nos pra caramba?

Então tudo está na mais perfeita, na mais linda, na mais tesuda ordem ao nosso redor!

E nosso Expresso segue majestoso em uma jornada que é pura satisfação!

Tim – tim!
Tom Sousa

Postar um comentário

0 Comentários