MARIA QUITÉRIA OU JOAQUIM??

COM QUEM VOCÊ SE IDENTIFICA??



A forma como vibramos estabelece exatamente aquilo que criamos em termos de nossa realidade.

Entretanto é bom ter atenção. Podemos sim vibrar e criar qualquer realidade desejada; podemos também achar que estamos fazendo certo e, entretanto, não estarmos atraindo o que queremos, mas repelindo com a força de um mastodonte enfurecido.
Assim sendo, vamos inventar duas pessoas, vamos manter uma separada da outra e vamos fazer a ambas exatamente a mesma pergunta. Depois disso, vamos analisar juntos as respostas e vamos decidir quem está atraindo e quem está botando o desejo pra correr aos berros.
Nossos entrevistados são os seguintes: Maria Quitéria e Joaquim de Além Tejo. Ambos moram em Setúbal, cidade próxima a Lisboa, trabalham na mesma empresa e executam a mesma função.

Lá vai a pergunta:

Maria Quitéria, pra ti que estudas há anos a Lei da Atração nós perguntamos: por que tu gostarias de ter agora à disposição dez milhões de Euros???
Maria Quitéria: “Gostaria de ter este tanto de dinheiro! Vibro pra ser rica! Se tivesse dez milhões de Euros teria liberdade de fazer o que bem entendesse, teria liberdade de ir onde quisesse, teria liberdade de comprar o que bem desejasse! É assim, nesse sentido que vibro para atrair minha fortuna, ora pois!”

Vamos passar pro vagão ao lado onde nos aguarda Joaquim.

(...)

Chegamos.

Joaquim, pra ti que estudas há anos a Lei da Atração nós perguntamos: por que tu gostarias de ter agora à disposição dez milhões de Euros???
Joaquim: “Gosto de me imaginar com tanto dinheiro. Vibro pra me sentir bem. Sempre que me imagino tendo à disposição tantos recursos me sinto bem, ora pois!”

Pronto!

Deu pra percebem que Maria Quitéria tá “viajando no azeite de oliva” quando acha que está atraindo recursos a si???

Ela nos disse que vibra pra ser rica, porém, traduzindo do Português para o Português a resposta dela teríamos o seguinte:

“Vibro pra ser rica porque Agora me sinto uma coitada miserável. Vibro pra ter grana porque Agora me sinto uma prisioneira... praticamente desprovida de liberdade. Não posso fazer o que bem entendo e não consigo ir aonde quero. Vibro pra ser rica porque não tenho dinheiro pra comprar aquilo que desejo. Sinto-me mergulhada numa vidinha que é um merderê só. Por isso, com meus estudos em Lei da Atração, estou aplicando as técnicas e sei que vibro pra atrair grana, ora pois!”

Pobre Maria Quitéria... (literal e eternamente pobre)

Acha que está vibrando, mas desvibra... e o faz a partir de premissas que vão mantê-la bem longe de tudo aquilo que deseja. Vibra chinfrim-mente... assim sendo, terá diante de si realidade chinfrim.

Quanto ao Joaquim, não sei se preciso explicar...

O que posso dizer é que ele percebeu que a Lei da Atração tem uma “deficiência”, se é que dá pra chamar assim.

A LdA não consegue diferenciar se aquilo que estamos sentindo é apenas algo visualizado e percebido interiormente...

...ou se é algo que estamos vivenciando de fato... em nossa realidade.

Para a Lei da Atração, aquilo que estamos sentindo de fato, de fato deve ser, deve haver, deve acontecer.

Não tem como ser diferente. Se uma imagem vale mais do que mil palavras, dá pra dizer que uma sensação vale infinitas realidades.

Cada um opta por aquilo que deseja viver simplesmente e livremente optando por aquilo que escolhe sentir.

Ora pois...

E nosso Expresso segue majestoso em sua jornada. O dia de hoje foi lindo. O de amanhã promete ser fantástico!

Tim – tim!

TOM SOUSA

Postar um comentário

0 Comentários