ENERGIA

Já imaginou o que um Spielberg e um Springsteen possam ter em comum? um John F. Kennedy e um Martin Luther King Jr.Peter Rose e um Ronald Reagan?
Todos eles foram capazes de agir com firmeza, tendo em vista a realização de seus sonhos. Mas o que faz com que continuem, dia após dia, a pôr tudo que conseguiram em tudo que fazem? Existem, é claro, muitos fatores. No entanto, acredito que há sete características fundamentais de caráter que eles cultivaram dentro de si, que lhes dão o entusiasmo para fazer o que for preciso para serem bem-sucedidos.

CARACTERÍSTICA NÚMERO CINCO

Resultado de imagem para energia

ENERGIA

Energia pode Ser o formidável e alegre desempenho de um Bruce Springsteen, ou uma Tina Turner. Pode ser o dinamismo empresarial de um Donald Trump, ou um Steve Jobs. Pode ser a vitalidade
de um Ronald Reagan, ou uma Katherine Hepburn. É quase impossível ficar marcando passo, com vagar, em direção à excelência. Pessoas de excelência pegam as oportunidades e modelam-nas. Vivem como que obcecadas pelas extraordinárias oportunidades de cada dia e pelo reconhecimento de que ninguém tem tempo suficiente. Há muitas pessoas neste mundo que têm uma paixão na qual
acreditam. Elas conhecem a estratégia, e seus valores estão alinhados, mas não têm a vitalidade física para agir naquilo que sabem. O grande sucesso é inseparável da energia física, intelectual e espiritual que nos permite obter quase tudo o que temos.

FISIOLOGIA: A AVENIDA DA EXCELÊNCIA


Resultado de imagem para show de rock
Quando apresento seminários, sempre realço cenas de delírio atordoante, alegre, caótico.
Se você passar pela porta no momento certo, encontrará, talvez trezentas pessoas pulando, guinchando e gritando, rugindo como leões, abanando os braços, sacudindo os punhos como Rocky, batendo palmas, enchendo o peito, empertigando-se como pavões, levantando o polegar, e outras ações parecidas, como se tivessem, tanta força pessoal que poderiam iluminar uma cidade, se quisessem. Que diabo está acontecendo?
O que está acontecendo é a outra metade do laço cibernético: fisiologia. Essa confusão é sobre uma coisa - agir como quando você se sente com mais recursos, mais poder, mais felicidade do que já sentiu antes, agir como se soubesse que vai ser bem-sucedido. Agir como se também estivesse totalmente energizado. Uma maneira de se pôr num estado que apóie a realização de um efeito é agir "como se" já estivesse lá. Agindo “como se” é mais efetivo quando você põe sua fisiologia no estado que estaria se já estivesse efetivo.
A fisiologia é o mais poderoso instrumento que temos para mudar estado e produzir resultados dinâmicos instantaneamente. Diz um velho ditado: "Se você quer ser poderoso, finja que é poderoso". Nunca foram ditas palavras tão verdadeiras.
Se você adotar uma fisiologia vital, dinâmica, excitada, automaticamente adotará a mesma espécie de estado. A maior alavanca em qualquer situação é a fisiologia - porque ela trabalha muito rápido, e sem falhas. A fisiologia e as representações interiores estão totalmente ligadas. Se você muda uma, instantaneamente você mudará a outra. Gosto de dizer: "Não há mente, só há corpo" e "não há corpos, só há mente". Se você muda sua fisiologia - isto é, sua postura, modo de respirar, sua tensão muscular, sua tonalidade -, no mesmo instante você muda suas representações interiores e seu estado.
A manipulação fisiológica é um instrumento poderoso para controlar seu próprio cérebro. 
Assim, é de extrema importância que entendamos quão fortemente ela nos afeta, que não é alguma variável insignificante, porém uma parte absolutamente crucial de um laço cibernético que está sempre em ação.
Quando sua fisiologia está esgotada, a energia positiva de seu estado se esgota. Quando sua fisiologia se ilumina e intensifica, seu estado faz a mesma coisa.
Assim, a fisiologia é a alavanca para a mudança emocional. 
De fato, você não pode ter uma emoção sem uma mudança correspondente na sua fisiologia. 
E não pode ter uma mudança na fisiologia sem uma mudança correspondente no estado.
Há duas maneiras de mudar o estado: mudar as representações interiores ou mudar a fisiologia. Assim, se você quer mudar seu estado num instante, o que faz?
Zap! Você muda sua fisiologia, isto é, sua respiração, sua postura, sua expressão facial, a qualidade de seu movimento, e assim por diante.
Se começa a ficar cansado, sua fisiologia comunica esta condição através de uma série de sinais específicos: ombros caídos, relaxamento da maioria dos principais grupos musculares, e coisas assim. Você pode ficar cansado simplesmente pela mudança de suas representações interiores, fazendo com que enviem a seu sistema nervoso uma mensagem de que está cansado.
 Se mudar sua fisiologia para a forma de quando você se sente forte, mudará suas representações interiores e como se sente no momento. Se continua a dizer para si mesmo que está cansado, você está formando uma representação interior que o mantém cansado.
Se você diz que tem os recursos para estar alerta e no alto das coisas, se conscientemente adota essa fisiologia, seu corpo também o fará. Mude sua fisiologia e você mudará seu estado.
No capítulo sobre as crenças, mostrei-lhe um pouco sobre o efeito delas sobre a saúde. Tudo que os cientistas estão descobrindo hoje enfatiza uma coisa: doença e saúde, vitalidade e depressão são, muitas vezes, decisões. São coisas que podemos decidir fazer com nossa fisiologia. Não são, em geral, decisões conscientes, mas de qualquer forma, são decisões.
Ninguém conscientemente diz: "Prefiro estar deprimido do que feliz". Mas o que fazem as pessoas deprimidas? Pensamos na depressão como um estado mental, mas ela tem uma fisiologia muito clara e identificável. Não é difícil visualizar uma pessoa deprimida.


As pessoas deprimidas, em geral, andam por aí com os olhos baixos. (Estão tendo acesso ao modo cinestésico e/ou falando para si mesmas sobre todas as coisas que as fazem sentir-se deprimidas.) Deixam cair os ombros. A respiração é fraca e superficial. Fazem todas as coisas para deixar seus corpos com uma fisiologia depressiva. Estão decidindo ficar deprimidas? Certo que sim. A depressão é um resultado e requer imagens específicas do corpo para criá -la.
O fato excitante é que você pode, com a mesma facilidade, criar o resultado chamado êxtase, mudando sua fisiologia de certas maneiras específicas. Afinal, o que são as emoções? São uma associação complexa, uma configuração complexa de estados fisiológicos. Sem mudar nenhuma de suas representações interiores, posso mudar o estado de qualquer pessoa deprimida, em segundos. Você não tem de olhar e ver quais imagens uma pessoa deprimida está formando em sua mente.
É só mudar sua fisiologia, e, zap, você muda seu estado.
Se você se mantém ereto, se joga seus ombros para trás, se respira profundamente,se olha para cima - se você se põe numa fisiologia de recursos -, você não pode ficar deprimido. Tente você mesmo. Levante-se, jogue seus ombros para trás, respire profundamente, olhe para cima, movimente seu corpo. Veja se pode se sentir deprimido nessa postura. Descobrirá que é quase impossível. 
Em vez disso, seu cérebro está recebendo uma mensagem de sua fisiologia para estar alerta, vital e cheio de recursos. E é assim.
Quando as pessoas vêm a mim e dizem que não podem fazer alguma coisa, eu digo: "Aja como se pudesse." Em geral, replicam: "Bem, não sei como." Ao que digo: "Aja como se soubesse como. Fique em pé, do modo que ficaria se soubesse como fazer isso. Respire da maneira que respiraria se soubesse como fazê-lo agora.
Faça seu rosto aparentar como se pudesse fazê-lo agora". 
Tão logo levantam-se daquela maneira, respiram daquela maneira e põem suas fisiologias naquele estado, as pessoas imediatamente sentem que podem fazê-lo. Isso funciona sem falha, devido à espantosa facilidade que a capacidade de adaptar e mudar fisiologia proporciona. Repetindo, simplesmente mudando a fisiologia, você pode fazer com que as pessoas façam coisas que nunca puderam fazer antes, porque, no minuto em que mudam sua fisiologia, mudam seu estado.
Pense em alguma coisa que acredita que não possa fazer, mas que gostaria de ser capaz de fazer. Agora, como ficaria se soubesse que pode fazê-lo? Como falaria? Como respiraria? Ponha-se - tão congruentemente quanto possível - na fisiologia que estaria se soubesse que pode fazê-lo. Faça com que seu corpo todo dê a mesma mensagem. Fique na sua posição, respirando e a face refletindo a fisiologia que teria se soubesse que pode fazê-lo. Agora, note a diferença entre esse estado e aquele em que estava. Se estiver positivamente mantendo a fisiologia certa, você se sentirá "como se" pudesse controlar aquilo que não pensava que poderia antes.
Tente  com você; se estiver transtornado ou chorando, e quiser parar, olhe para cima.
Ponha seus ombros para trás e fique num estado visual. Suas sensações mudarão quase no mesmo instante. Você pode fazer isso com seus filhos. Quando se machucam, faça-as olharem para cima. O choro e a dor pararão, ou pelo menos diminuirão muito, num instante. Posso, então, fazer a pessoa ficar em pé, da maneira que ficaria se estivesse totalmente confiante e soubesse que pode andar com sucesso e sem se ferir nas brasas, respirar da forma que estaria respirando, e dizer alguma coisa num tom de voz de alguém que está totalmente confiante. Dessa forma, seu cérebro recebe uma nova mensagem sobre como se sentir e, no estado resultante, a mesma pessoa – antes totalmente imobilizada pelo medo - pode produzir a ação que apóia sua meta.
A mesma técnica pode ser aplicada toda vez que sentimos que não podemos fazer alguma coisa - não podemos nos aproximar daquela mulher ou homem, não podemos falar com o patrão, e assim por diante. Podemos mudar nossos estados e nos fortalecer para agir, seja mudando as imagens e diálogos em nossas mentes, ou mudando a maneira como ficamos em pé, como respiramos, e o tom de voz
que usamos. O ideal é mudar ambos - fisiologia e tom. Tendo feito isso, logo podemos nos sentir com recursos e sermos capazes de prosseguir com as ações necessárias para produzir os resultados que desejamos.
O mesmo é verdade com exercícios. Se você treinou muito e está sem fôlego, e fica dizendo para si como está cansado, ou quanto você correu: você favorecerá a fisiologia - como sentar-se ou arquejar - que apóia essa comunicação. Se, no entanto - mesmo que esteja sem fôlego -, você conscientemente se levanta bem aprumado e faz com que sua respiração fique normal, se sentirá recuperado em questão de momentos.
Assim como mudamos nossas sensações e, assim, nossas ações, mudando nossas representações interiores e fisiologia, também a bioquímica e os processos elétricos de nossos corpos são afetados. Estudos mostram que quando as pessoas ficam deprimidas, seus sistemas imunológicos seguem o mesmo comportamento e se tornam menos eficientes: a contagem das células brancas do sangue cai.
Você já viu uma fotografia Kirlian de uma pessoa?

Resultado de imagem para fotografia Kirlian-
É a representação da energia bioelétrica do corpo, e ela muda acentuadamente quando a pessoa muda seu estado, ou jeito. Devido à ligação de mente e corpo, em estados intensos, todo nosso campo elétrico pode mudar e podemos fazer coisas que de outra forma pareceriam impossíveis. Tudo que experimentei e li diz-me que nossos corpos têm muito menos limites - ambos positivos e negativos - do que somos levados a acreditar.
Gostaria de provar mais de seu poder interior e mágico? Comece conscientemente a modelar a fisiologia de pessoas que respeita ou admira. Começará criando os mesmos estados que elas experimentaram. Muitas vezes, é possível conseguir uma experiência exata. É óbvio que você não quererá modelar a fisiologia de alguém que esteja deprimido. Você quer modelar pessoas que estão num estado poderoso e cheio de recursos, porque duplicá-las lhe dará um novo conjunto de escolhas, um meio de ter acesso a partes de seu cérebro que você pode não ter usado efetivamente no passado.
Num seminário, encontrei um garoto que eu não conseguia entender. Ele estava com a fisiologia com menos recursos que eu já tinha visto, e eu não conseguia pô-lo num estado mais forte. Soube que tinha tido parte de seu cérebro destruída num acidente. Mas fiz com que agisse "como se" - para modelar e pôr-se numa fisiologia à qual nunca pensou que tivesse acesso. E, modelando-me, seu
cérebro começou a trabalhar de uma maneira toda nova. No fim do seminário, as pessoas quase não podiam reconhecê-lo. Estava se comportando e se sentindo completamente diferente do que era antes. Imitando a fisiologia dos outros, começou a experimentar novas escolhas de pensamento, emoção e ação.
Se você for modelar o sistema de crenças, sintaxe mental e fisiologia de um corredor de fama mundial, isso significa que você será capaz de correr uma milha em menos de quatro minutos, logo após tê-lo modelado? Claro que não. Você não está modelando exatamente a pessoa, porque não desenvolveu as mesmas mensagens coerentes para seu sistema nervoso, como ele o faz através de prática insistente.
É importante notar que algumas estratégias requerem um nível de desenvolvimento fisiológico ou programação que você ainda não tem. Você pode ter modelado o melhor padeiro do mundo, mas se tentar assar sua receita num forno que só chega aos 107 graus, enquanto o dele vai a 329, você não irá conseguir o mesmo resultado. No entanto, usando sua receita, você pode maximizar o resultado que consegue, mesmo com seu forno. E se você moldar a maneira como ele há anos usa o seu forno, para aumentar rendimento, você pode criar o mesmo resultado se quiser pagar o preço. A fim de aumentar sua habilidade em produzir resultados modelando estratégias, você pode precisar investir algum tempo aumentando o poder de seu forno
Ser atento à fisiologia cria escolhas. Por que as pessoas tomam drogas, bebem álcool, fumam cigarros e comem demais? Não são tentativas indiretas para mudar o estado, mudando a fisiologia? Este capítulo forneceu-lhe as abordagens diretas para mudar, rapidamente, os estados. Pela respiração ou movimento do corpo, pelos músculos faciais de uma forma nova, você muda imediatamente seu
estado. Produzirá os mesmos resultados que comida, álcool ou drogas, sem os efeitos prejudiciais para seu corpo ou sua psique. Lembre-se: em qualquer laço cibernético, o indivíduo que tem a maior escolha, está no controle. Em qualquer esquema, o aspecto mais crítico é a flexibilidade. Se todas as outras coisas forem iguais,o sistema com a maior flexibilidade tem mais escolhas e mais habilidades
para dirigir outros aspectos do sistema. É o mesmo com pessoas.
As pessoas com mais escolhas dominam a situação. A modelagem diz respeito a criar possibilidades.
E não há maneira mais rápida, mais dinâmica, do que através da fisiologia. A próxima vez que vir alguém extremamente bem-sucedido, alguém que admire e respeite, imite seus gestos, sinta a diferença e aproveite a mudança dos padrões de pensamento. Brinque. Experimente. Novas escolhas aguardam-no!

Anthony Robbins


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!! Deixe aqui o seu comentário, diga o que achou sobre a leitura.Sua participação é muito importante. Obrigada.