Sempre que te encontrares em um momento ou situação em que as coisas parecerem fora de ordem, este é o momento perfeito pra concederes a ti mesmo uma pausa.
Se achares que tens urgência em tomar alguma atitude, de fazer alguma coisa pra tentar resolver determinada situação, aí então nem se fala! É mais do que hora de parar e buscar teu realinhamento!
Aliás, se alguma coisa em tua realidade te parece fora de ordem, podes saber, é porque tens negado a ti mesmo e já por um longo tempo esses essenciais momentos de pausa.
“Mas, Tom! Preciso fazer alguma coisa! Não posso ficar de braços cruzados vendo o circo pegar fogo!”
Agir é importante. Mas a ação inspirada, a ação que surge em nós como sugestão de nosso Ser Interior! E essa só é percebida se nos encontrarmos em ambiente emocional de paz!
Deixe o circo queimar! Curtes elefantes? Pois enquanto o circo “queima,” pega um saquinho de amendoins e vá dar um pros bichões! Se te divertires enquanto fazes isso, vendo-os esticar a tromba pra pegar os amendoins, é certo que quando te virares e olhares para o circo, as chamas terão se apagado por si só.
Falo tudo isso porque há uma tendência naqueles que se aglomeram às margens da ferrovia de que é preciso fazer mais e mais coisas! Mais e mais preocupações = mais e mais coisas a serem feitas pra solucioná-las!
Dar uma parada pra curtir-se e para curtir?
Nem pensar! Não sobra tempo pra isso! Pra eles isso é coisa de vagabundo, de desocupado! Coisa de gente que deixa o circo virar cinzas!


Uma pausa que nos coloque em estado de relaxamento nos faz emitir uma vibração de paz. A Lei da Atração capta tal sinal imediatamente! Aí ela compara imediatamente nosso estado de Alma com a realidade que se apresenta a nossa volta.
Se a realidade que nos cerca não for compatível com o sinal que naquele Agora estivermos emitindo, é o em torno que é adaptado a nós. Não somos nós que nos adaptamos. Nossa realidade espelha exatamente nosso padrão emocional.
Depois que nos damos conta desse processo, olhamos para as pessoas se esbugalhando em vida na busca de soluções pra uma tonelada de coisas e achamos bizarro!
Cada um tem suas preferências em termos de parada e realinhamento. Não vou dar fórmulas gerais, pois elas não existem. Eu curto caminhar, fazer minhas trilhas, viajar, curtir meu vinho e namorar!
E se eu reconheço a importância dessas coisas em meu processo de lapidação da minha realidade, não abro mão delas por motivo algum, em hipótese alguma por mais coisas “extras” que precisem ser feitas!
Que se fodam os compromissos! Um momento de curtição meu farão com que os compromissos se descompromissem por si só!
Realinhados, se alguma ação tiver de ser tomada, podem ter certeza que será em ritmo de alegria. Ser-nos-á indicada de modo claro e gostoso.
Não acredito em solução na base de stress. Se não acredito, isso inexiste em minha realidade.
Isso é Lei da Atração! Ela sempre nos mostrará que estamos cobertos de razão a respeito daquilo em que acreditamos!
Assim sendo, podemos optar por uma LdA Fada Madrinha ou Gênio da Lâmpada.
Ou por Uma LdA madrasta feia, rabugenta, com hálito de cebola e fedorenta a suvaco cujo desodorante venceu há décadas!
Não existem almas que não se permitem parar, relaxar e realinhar e que serão arrastadas na marra pra uma realidade dos sonhos por anjinhos loirinhos, barrigudinhos e tocando harpas e descidos direto do céu.
Esforços estão no mesmo nível dos peidos. Não importa a justificativa que se dê. Gases mal cheiros! Esforços acabam sempre produzindo gases mal cheirosos!
Não curtimos!
Preferimos solucionar, resolver, atrair tudo o que desejamos através do melhor, do mais prazeroso, do mais gostoso em nós!

Tim – tim!