IMAGINAÇÃO

Aproveito este instante em que, ao dar uma circulada por nosso Expresso, encontro tantos de vocês reunidos num de nossos maravilhosos vagões-panorâmicos, para levarmos um papo sobre o Poder da Imaginação.





Qual é a importância dessa coisa que chamamos de imaginação em nosso Processo de Criação Intencional?

Pode ser Total, pode ser a alavanca que faz a coisa toda andar fácil, livre, leve e faceira. E é assim que é pra acontecer.

Sem nossa fantástica e poderosíssima capacidade de imaginar, nenhum de nós estaria Agora a bordo do mais luxuoso, alinhado e confortável Expresso do planeta.

Mas para usar a imaginação a nosso favor, é preciso saber qual é a nossa capacidade de, ao imaginarmos aquilo que desejamos, nos afastarmos, nos desvincularmos disso que chamam de realidade.


“Ai, Tom... é aí nessa toca que a cobra fuma! Não consigo imaginar e me desvincular da realidade. Ouço desde pequeno da doce porém cadela Tia Policarpa: Cai na real, pentelho!... Tom, minhas crenças superbondianas me colaram à realidade...”

Realidade nada mais é do que algo que foi imaginado, vibrado e manifestado. E a realidade de um não precisa ser realidade do outro... mesmo que morem em palafitas germinadas sobre o Rio Tapajós.

Um poder de imaginação bem trabalhado, deliciosamente trabalhado pode te diferenciar do vizinho de palafita no quesito acordar radiante tendo diante dos olhos uma visão deslumbrante da Amazônia, ou acordar abraçado por uma sucuri enorme com a boca já totalmente aberta e te olhando “apaixonada” direto nos olhos.

Quando fores imaginar algo, desvincula-te de tudo que há! Não estabelece limites ao imaginar! Simplesmente imagina e sente! Delicia-te, saboreia, lambuza-te com teu poder de imaginar!

Jamais considera teu poder de imaginar como a esmagadora maioria o faz: rebaixam tal capacidade a nível meramente fisiológico. Pra muitos, a capacidade de imaginar é algo muito semelhante àquele puxo que sentimos nas tripas quando tá na hora de achar um banheiro e despachar o número dois.

E não estou aqui diminuindo a importância de uma boa cagada. Não, Criadores... tal ato fisiológico mantém em dia, vivos e sorridentes até mesmo reis, rainhas, imperadores, príncipes e as mais meigas, doces, perfumadas e adoradas das princesas.

O que estou querendo dizer é que Imaginar e criar mundos são sinônimos perfeitos!

O que quero transmitir é que um Criador Intencional de Primeira Linha é capaz de dar um chute no rabo de qualquer realidade que se apresente diante dele e imaginar com liberdade absoluta!

Imaginar significa vibrar feliz no embalo gostoso das sensações que a imaginação proporciona.

O que há ao redor merece atenção superficial, extremamente superficial pois está à disposição daquilo que sentimos. Aquilo que sentimos, aquilo que imaginamos dita a ordem das coisas, dos fatos, dos acontecimentos.

Não somos escravos do que vemos ao nosso redor.

O que há ao nosso redor é capacho servil, imbecil, pamonha e rastejante diante daquilo que somos capazes de imaginar e vibrar.

A realidade que muitos acham tão impressionantemente sólida, Companheiros de Viagem, é argila úmida diante de nosso Poder de Imaginar.

Realidade só é “rocha dura de roer” pra quem limitou ou menosprezou sua capacidade de imaginar.

Tim – tim!

Postar um comentário

0 Comentários