A CRISE E A LE DA ATRAÇÃO

De volta a Porto Alegre, após oito dias simplesmente divinos em Floripa.

A foto que ilustra esta publicação foi feita momentos após nossa decolagem, por volta das 17h; mostra o sul da ilha. Ao centro, a Lagoa do Peri; na parte superior, à direita, o final da Praia do Campeche; à esqueda, a Praia da Armação. Logo em seguida, entramos em uma camada de nuvens e depois sol e céu muito azul!
Sim, vamos há muitos anos pra lá. Vezes seguidas ao longo do ano em finais de semana que fazemos estender.
Porém, esses foram oito dias de recarga vibracional total! As “baterias” da Alma chegaram a superaquecer devido a um contato um pouco mais prolongado com um lugar deslumbrante e com um povo que esbanja hospitalidade, cortesia, simpatia e uma simplicidade no trato pessoal que é de um luxo extremo!Permitam-me Agora, fazer um ganchinho básico com o nosso tema de bordo, Lei da Atração:

Ao longo da semana, pela manhã, antes de sair pra praia, ouvimos em um telejornal estadual que esta foi a melhor temporada dos últimos vinte anos. Que a região recebeu mais de cinco milhões de turistas. Ou seja, crise? Que crise???
Aí entra a relação que estabelecemos com aquilo que desejamos!
Nossos desejos são tratados por nós com cortesia e hospitalidade, ou os envolvemos numa nuvem macabra de meros atos de mercancia???
Pagávamos por duas cadeiras, um guarda sol e uma mesinha pelo dia inteiro na praia vinte reais. E detalhezinho bem básico: ao chegarmos na praia, já estava tudo montado em nosso local predileto à nossa espera.
E não em qualquer praia, nem em praia de farofeiros, mas nas melhores e mais paradisíacas!
Que tipo de relação estabelecemos com nossos desejos, queridos Companheiros de Viagem?
Queremos que eles caiam em “nossa praia” e se tornem “clientes cativos”, ou nosso foco é arrancar dele cada “centavo” que o “babaca” tem no bolso???
Ou trazemos a nós nossos desejos através da simpatia, da generosidade e do carinho, ou o Universo perceberá que está diante de um miserável emocional.
E ao miserável emocional, por mais fome que esteja sentindo, não há outra resposta a não ser mais e mais situações de penúria.
Nossas realidades sempre se mostrarão repletas daquilo que preenche nossos corações.
A intenção primordial, a desejo do coração, o objetivo de Alma contam......e para um Universo riquíssimo dádivas, em verdade, é tudo o que realmente conta.
Ou cativa-se o que se quer com um foco emocional tranquilo, pacífico e amorosamente posicionado, ou vemos nossos maiores desejos “fugirem para outra praia”!
E nosso Magnífico Expresso prossegue majestoso em sua linda jornada!
Desejo aos meus Queridos Companheiros de Viagem uma semana sensacional!

Tim – tim!
Tom Sousa

Um comentário:

Olá!! Deixe aqui o seu comentário, diga o que achou sobre a leitura.Sua participação é muito importante. Obrigada.