O CAIBALION - O Princípio de Correspondência


"O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima." (1)
O CAIBALION 

O Princípio de Correspondência.
Este Princípio contém a verdade que existe uma correspondência entre as leis e os fenômenos dos diversos planos da Existência e da Vida. O velho axioma hermético diz estas palavras: "O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima.' A compreensão deste Princípio dá ao homem os meios de explicar muitos paradoxos obscuros e segredos da Natureza. Existem planos fora dos nossos conhecimentos, mas quando lhes aplicamos o Princípio de Correspondência chegamos a compreender muita coisa que de outro modo nos seria impossível compreender. Este Princípio é de aplicação e manifestação universal nos diversos planos do universo material, mental e espiritual: é uma Lei Universal.
Os antigos Hermetistas consideravam este Princípio como um dos mais importantes instrumentos mentais, por meio dos quais o homem pode ver além dos obstáculos que encobrem à vista o Desconhecido. O seu uso constante rasgava aos poucos o véu de Isis e um vislumbre da face da deusa podia ser percebido. Justamente do mesmo modo que o conhecimento dos Princípios da Geometria habilita o homem, enquanto estiver no seu observatório, a medir sóis longínquos, assim também o conhecimento do Princípio de Correspondência habilita o Homem a raciocinar inteligentemente,do Conhecido ao Desconhecido. Estudando a mônada (2), ele chega a compreender o arcanjo.

(1) Quod superius est sicut quod inferius, et quod inferius est sicut quod superius.
Diz se que "o que está em cima é como o que está em baixo", isto é análogo e correspondente, mas não igual, nem semelhante. Dizemos semelhantes as coisas que tem aparências comuns; dizemos iguais as coisas que tem dimensões iguais. Uma coisa é análoga e correspondente  a outra quando tem função correspondente e análoga. Assim na constituição humana o ventre é correspondente à boca, sendo a entrada do ventre, tem uma função análoga, porém mais elevada que ele, o mesmo dá-se com o nariz  para com o peito e a cabeça para com os olhos e principalmente para com os ouvidos. Portanto seria erro dizer o que  está em cima é igual ao que está em baixo, porque a matéria não é igual ao espírito, o céu não é igual a terra. o volátil não é igual ao fixo, etc.

(2) Energia elementar que se divide em doze extensões que se designam alma. Por sua vez cada alma divide se em outras doze extensões da alma, que experienciam a densidade seja na terra seja em outro plano. Assim sendo cada um de nós na terra, é uma extensão de uma energia superior designada alma. A teoria das mônadas mostra-nos por fim que somos todos um, porque todas as mônadas estão ligadas entre si.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!! Deixe aqui o seu comentário, diga o que achou sobre a leitura.Sua participação é muito importante. Obrigada.