O Pecado e sua origem

a origem da ideia do pecado
A Origem da Ideia de pecado


Porque ocorre a ideia de pecado no ser humano, que é originalmente isento de pecado e impurezas?
 A ideia do pecado ocorre justamente porque nós, seres humanos, sabemos que originariamente somos isentos de pecado. Um cego de nascença, que nunca em sua vida viu a luz, não tem noção da treva, mesmo estando na treva. Um sapo, que nasceu e cresceu num poço estreito e nunca conheceu a liberdade, não sentirá a falta de liberdade mesmo que permaneça naquele espaço exíguo. 
A conscientização de não estar manifestando o aspecto original perfeito é que constitui a ideia de pecado. 
Nossa Imagem Verdadeira perfeita, em si, é isenta de pecados e ilusões. 
Portanto a consciência de pecado não existe no nosso Eu verdadeiro, do mesmo modo que a fumaça não existe na brasa em si. 
A religião tem o poder de avivar a força latente da Imagem Verdadeira da Vida, que é como o poder calorífico da brasa. Quando o poder calorífico da brasa se intensifica, a poeira, o lixo, etc., que estão ao redor dela, queimam-se provocando muita fumaça. Para fazermos com que as "poeiras"e "lixos"da mente (as ilusões) queimem-se de uma só vez e a chama da Vida passa a brilhar intensamente, é imprescindível 
procedermos a um eficiente arejamento da mente. 

Que significa arejar a mente? 
Consiste em despertar para a Imagem Verdadeira da Vida. Consiste em compreender que o nosso Eu verdadeiro não é tenebroso como uma fumaça negra, como imaginávamos, consiste em compreender que o pecado não constitui o nosso Eu verdadeiro, do mesmo modo que a fumaça não é o fogo em si, e deixar que a fumaça chamada consciência de pecado não se dissipava e continuava a nos envolver, era porque nós próprios a mantínhamos conosco, criando uma cortina mental que prendia a ideia de que "o pecado faz parte de nós". Essa cortina impedia que a consciência de pecado se dissipasse da nossa mente.
 Ao despertarmos que "o homem é originariamente divino", desfaz-se a cortina mental que nos mantinha envoltos no pecado. As pessoas que mantêm em seu íntimo, como se fosse uma brasa inextinguível, a firme convicção de que sua Imagem Verdadeira é filho de Deus, conseguem reagir à consciência de pecado e fazer arder uma grande chama em sua alma. 

A HUMANIDADE É ISENTA DE PECADO

(Masaharu Taniguchi)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!! Deixe aqui o seu comentário, diga o que achou sobre a leitura.Sua participação é muito importante. Obrigada.