flor de lotusO mais comum de todos os padrões de pensamentos que as pessoas alimentam interiormente é sem dúvida o “eu não sou bom suficiente”. 

Quando você vê as coisas pelo ângulo da reencarnação, as situações presentes na sua vida encontram justificativas e a idéia de devedor é descartada, pois tudo o que você faz, está certo dentro da sua idéia astral. 

O conceito do que é melhor e mais adequado para nós, vai crescendo e se modificando com o uso do arbítrio e do fluxo de inteligência. Vamos descobrindo como obter melhores respostas com mais rapidez e com menos conseqüências desastrosas. 

Essa noção de melhor sempre esteve com o homem, porque é inerente da sua natureza. Ninguém escolhe o pior. 

Você sempre escolhe o melhor, mesmo quando opta por agir por crueldade em determinadas circunstâncias, é porque pensa que é o melhor caminho no momento. Quando você briga, xinga e toma atitudes que levam ao sofrimento, você ainda assim está acreditando que é a melhor solução. 

Depois de experimentar situações dolorosas, você acaba aprendendo a agir de forma mais benéfica. A base do impulso vital é o bem. E a noção de bem vai variando de acordo com a sua vivência, com a sua experiência. 

Faça uma experiência. Diga interiormente: “eu sou bom, eu sou perfeito”. A seguir, repare na voz que surge dentro de você. O que ela diz? Ela concorda com você? Ótimo, você já se aceita como é, com suas habilidades e limitações. Ela discorda de você? É... parece que seu crédito está em baixa. A voz, possivelmente, pode estar dizendo coisas do tipo”você! Se acha bom e perfeito! Que presunção. VocÊ sabe que é cheio de defeitos. É invejoso, egoísta, crítico, etc. Quantas vezes já errou e se deu mal? Então, como pode achar que é perfeito e merecedor das riquezas da vida?” 

Percebe que o subconsciente está carregado com um programa de baixa estima por você? Esse exercício mostra que toda vez que você jogar um novo programa no subconsciente, imediatamente emerge para a consciência os velhos padrões de pensamentos para serem avaliados. Por exemplo, o seu novo programa com relação ao dinheiro afirma que ele flui facilmente na sua vida, mas o anterior dizia que ter dinheiro é difícil, pois depende de muita luta e trabalho. O subconsciente traz à consciência esse velho padrão para você optar com qual quer ficar, para qual padrão quer dar crédito. 

O mecanismo é o mesmo para qualquer tipo de padrão de pensamento que você esteja querendo mudar. Pense no que você quer: seguir essa voz que surge na sua cabaça e que emperra a sua vida, ou firmar seu crédito num padrão que possibilita crescimento e progresso? Você que continuar pensando que as mudanças são difíceis e que é preciso sofrer muito para mudar? 

Talvez você sinta que essa voz interior oferece resistência por achar que é preciso crer no mal e ficar atento para que ele não apareça em sua vida. Ela crê que é necessário se defender do mal, por isso, não deixa você pensar em noutra coisa senão no mal. 

Faça Dar Certo
Luiz Antonio Gasparetto