Conscientizemo-nos de que Deus é sempre o nosso protetor e nosso orientador. 

Ele é Amor, Sabedoria e Celeiro de todas as riquezas e todas as coisas boas. Saibamos que a porta desse celeiro fica sempre aberta para nós, mas que nem sempre o percebemos.
Abramos os olhos da mente, e então encontraremos o caminho para a solução de todos os problemas. 
Não devemos pensar que os sofrimentos são castigos de Deus.
É o próprio homem que pune a si mesmo, movido pela idéia do pecado.
Deus não criou o pecado; por isso, na realidade, não existe aquilo que se chama pecado.
Pecado nada mais é que o estado em que a Natureza Divina do homem está encoberta pela ilusão. Portanto, se retomarmos a consciência de que "Sou Filho de Deus", o pecado se extinguirá. 
Em japonês, as palavras "tsumi" (pecado) e "tsutsumi" (encoberto) são da mesma origem etimológica. 
O estado em que se encobre o aspecto perfeito do Jisso denomina-se pecado.
O estado é uma coisa que muda a todo instante. Como o pecado é um estado em que o aspecto perfeito do Jisso está encoberto, ele desaparece no exato instante em que descobrimos o Jisso, desfazendo a ilusão.


365 ITENS PARA ALCANÇAR O IDEAL - Vol 1