Não nos basta somente perdoar o nosso pecado. Devemos também exteriorizar a Natureza Divina do nosso interior, sugestionando-nos sempre com as palavras: "Eu sou Filho de Deus, e Filho de Deus é igual a Deus". Se sugestionarmos uma pessoa com palavras como: 
"Você é um grande orador e está fazendo brilhante discurso na Assembléia Legislativa", ela passará realmente a falar com grande eloqüência. 
Da mesma forma, uma pessoa que se auto-sugestiona constantemente, dizendo: "Eu sou Filho de Deus", passa a falar e a agir naturalmente, com a perfeição própria de um Filho de Deus. 

Desde os tempos remotos, a humanidade veio acreditando que tanto a felicidade como a desgraça eram, determinadas por uma força misteriosa chamada "destino", e que o autor desse "destino" fosse Deus. Saibamos, porém, que Deus jamais nos dá infelicidade, doença ou pobreza. Ele nos proporciona apenas o 
bem e a felicidade. Todos os aspectos imperfeitos nada mais são que manifestações de sugestões negativas gravadas na nossa mente por outros e também por nós mesmos. Se, através de sugestões 
positivas, despertarmos em nós a consciência: "Sou Filho de Deus", passarão a manifestar-se somente a felicidade e a perfeição. 
E o método para despertar essa consciência é a prática do Shinsokan. 



365 ITENS PARA ALCANÇAR O IDEAL - Vol 1

Masaharu Taniguchi